Equipe de jornalismo da TV Integração é agredida e cinegrafista ferido em Barbacena, Veja o vídeo

Uma equipe da TV Integração foi agredida nesta quarta-feira (20) em Barbacena, durante a gravação de uma reportagem.

A repórter e o cinegrafista estavam na Rua Santos Dumont, no Bairro São José, quando um indivíduo de camisa vermelha parou o carro e começou a agredir verbalmente os jornalistas. Em seguida, ele avançou sobre o repórter cinematográfico Robson Panzera e tomou o equipamento de gravação e reagiu à tentativa do jornalista de recuperar o material.

Cinegrafista fazia imagens da Epcar para uma reportagem quando indivíduo se aproximou — Foto: Reprodução/TV Integração

Cinegrafista fazia imagens da Epcar para uma reportagem quando indivíduo se aproximou — Foto: Reprodução/TV Integração

Com o tripé de câmera, o homem que tem de 54 anos atingiu o cinegrafista e depois chutou a câmera. Em seguida, saiu do local e foi embora de carro. Após o ocorrido, o repórter cinematográfico da emissora afiliada Rede Globo foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de Barbacena para ser atendido.

O agressor foi identificado como Leonardo Rivelli, empresário e dono de uma empresa do ramo alimentício na cidade. Ele foi preso e levado para a delegacia para prestar depoimentos.

Agressor pegou equipamento do cinegrafista e jogou contra o chão  — Foto: Reprodução/TV Integração

Agressor pegou equipamento do cinegrafista e jogou contra o chão — Foto: Reprodução/TV Integração

Em contato com o G1, o advogado Pedro Possa disse que o cliente preferiu não se pronunciar sobre o assunto. O profissional também informou que a defesa irá se manifestar somente em inquérito ou em um possível eventual processo.

Pedro Possa é um dos advogados de defesa, que trabalhou no caso de Adélio Bispo de Oliveira, que está preso por ter esfaqueado o presidente Jair Bolsonaro, em setembro de 2018.

Equipamento de gravação foi destruído durante agressão em Barbacena — Foto: Reprodução/TV Integração

Equipamento de gravação foi destruído durante agressão em Barbacena — Foto: Reprodução/TV Integração

O jornalista Robson Panzera teve uma lesão no dedo e um corte na mão. Após atendimento, o profissional foi liberado no meio da tarde desta quarta-feira. Em mensagem enviada aos colegas da TV Integração, o cinegrafista comentou que estava gravando imagens quando o agressor chegou filmando a situação.

De acordo com ele, o empresário proferiu palavras ofensivas e partiu para a agressão. Para Panzera, situações como essas não podem mais ocorrer.

“Eu não me calo. Isso já passou dos limites e tem que acabar. Também agradeço as mensagens de carinho”, desabafou.

À ele, a TV Integração, o site G1 Zona da Mata, que integra o grupo, desejam rápida melhora para que possa voltar à atividade rapidamente e informar as pessoas.

Empresário disse através do advogado que não irá se pronunciar sobre o assunto — Foto: Reprodução/TV Integração

Empresário disse através do advogado que não irá se pronunciar sobre o assunto — Foto: Reprodução/TV Integração

Notas de Repúdio

Em razão do acontecimento, diversas entidades enviaram notas de repúdio e também de solidariedade para a TV Integração. Veja abaixo.

Abert
Em nota, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) disse que repudia o ocorrido. No texto a associação diz que: “Nada justifica tamanha violência contra um cidadão, em especial, quando se trata de um profissional da imprensa, em pleno exercício da atividade jornalística. Fecha aspas. A associação também pede às autoridades uma rigorosa apuração do caso e punição do agressor”.

Imprensa do Campo das Vertentes
Profissionais de imprensa da região do Campo das Vertentes emitiram uma nota de repúdio sobre o ocorrido. Segundo pronunciamento, “é com indignação que os veículos de Barbacena e região receberam a notícia que a equipe da TV Integração foi alvo de agressões físicas”.

Ainda conforme os jornalistas, “Discordar faz parte do jogo democrático, a imprensa nunca foi e nunca será imune ao erro, por mais que use critérios rigorosos na apuração através de seus manuais de redação. Para toda insatisfação, há a pluralidade […] A agressão nunca é alternativa”.

Amirt
A Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt) também emitiu nota repudiando a agressão. A associação lembrou que “o numero de agressões contra profissionais de imprensa subiu 54, 07% de 2018 para 2019, sendo o Sudeste a região com mais casos registrados. A entidade não aceita que mais casos como este fiquem impunes em nosso país e pede que as autoridades tomem todas as medidas cabíveis para mudar esse cenário”.

Nota de repúdio da Amirt — Foto: Amirt/Divulgação

Nota de repúdio da Amirt — Foto: Amirt/Divulgação

UFJF
Em nota, a Diretoria de Imagem Institucional da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) se solidarizou com o repórter cinematográfico da TV Integração, Robson Panzera. “A Diretoria repudia todo e qualquer ato de violência contra a classe jornalística e reitera a defesa do pleno exercício da atividade jornalística”.

A instituição ainda ressalta que “em momentos como este, quando o papel da imprensa é ainda mais imprescindível para que todos os cidadãos se informem e sejam capazes de exercer seu pleno direito à cidadania, assistimos à escalada da violência contra os jornalistas, incitada por governantes que não respeitam a liberdade de imprensa e o direito à informação”.

Aerp
A Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp) também repudiou as agressões sofridas pelo cinegrafista Robson Panzera. “Compreendemos que o ato é lamentável e sem explicações plausíveis. Ele fere a liberdade de expressão e do direito à livre informação”, disse a associação.

Fonte: https://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2020/05/20/equipe-de-jornalismo-da-tv-integracao-e-agredida-e-cinegrafista-ferido-em-barbacena.ghtml / video Noticias Gerais