Vejam as entrevistas dos possíveis candidatos a Prefeito de Barroso nas eleições 2020

A Rádio Liberdade FM entrevistou alguns dos possíveis pré-candidatos a cadeira de chefe do executivo de Barroso nas Eleições Municipais de 2020, que neste ano foi adiada para o mês de novembro, devido a pandemia do novo coronavírus.

As perguntas foram enviadas por e-mail pelo setor de jornalismo da Rádio Liberdade aos principais nomes a pré-candidatura. São eles:

Eduardo Pinto (Cidadania); Antônio Claret (Rede); Luiz Moreira (PP); Anderson de Paula (Democratas) e Baldonedo Arthur Napoleão (Solidariedade), sendo este  o único pré-candidato já definido.

Aos entrevistados foram levantadas questões sobre o cenário das eleições em meio a pandemia e as possíveis chapas a serem formadas para candidatura.

Confira abaixo as respostas dos possíveis pré-candidatos por ordem alfabética.

ANDERSON DE PAULA

RÁDIO LIBERDADE FM: O cenário eleitoral para 2020 ainda está meio incerto, como o senhor vê a corrida eleitoral em Barroso?

ANDERSON DE PAULA: É um momento de muita cautela, tanto pra Barroso,  quanto para o Brasil e o mundo, com essa decisão do congresso em adiar as eleições para o dia 15 de novembro, parte dessa incerteza foi resolvida, dando início ao processo eleitoral.

RÁDIO LIB: Com a pandemia do novo coronavírus, as eleições municipais deveriam mesmo ocorrer este ano?

A.P: Devemos primeiramente preocupar com a saúde do nosso povo e depois com a política, as eleições só devem ocorrer se os especialistas em saúde, tiverem a certeza que a população não estará correndo riscos.

RÁDIO LIB: Em meio a pandemia como o senhor avalia a questão das possíveis convenções e comícios virtuais?

A.P: É um momento de mudanças, não só no comportamento das pessoas, mas também na política. Tudo em nossa vida será transformado após essa pandemia, vamos ter que nos adaptar a essa nova maneira de viver.

RÁDIO LIB: Por fim, há rumores de várias chapas para o executivo municipal nas eleições 2020. Entre os nomes cotados o seu aparece como um possível candidato, junto a ex-Prefeita Eika Oka de Melo;  Eduardo Pinto; Luiz Moreira. Isto procede? Se sim, você entraria como Prefeito ou Vice?

A.P:  Fico muito feliz  em saber que meu nome está entre os possíveis pré-Candidatos, o compromisso com o social e a política fazem parte da minha vida, já estou no meu terceiro mandato de vereador e também adquiri muita experiência trabalhando como Secretário na gestão da ex-prefeita Eika, sei dos problemas ainda existentes em  nossa cidade e entendo que só com muito trabalho e uma gestão que envolva toda população que conseguiremos solucioná-los. Em ser pré-candidato a prefeito, a vice ou a vereador, será uma decisão tomada conjuntamente entre as  lideranças políticas do nosso grupo e principalmente  respeitando a vontade de nossa população.

ANTÔNIO CLARET

RÁDIO LIBERDADE FM: O cenário eleitoral para 2020 ainda está meio incerto, como o senhor vê a corrida eleitoral em Barroso?

ANTÔNIO CLARET : É uma corrida diferente e muito aberta. O fato de não termos nenhum dos dois últimos postulantes (João e Reinaldo) faz dessa uma eleição bastante singular.  

RÁDIO LIB: Com a pandemia do novo coronavírus, as eleições municipais deveriam mesmo ocorrer este ano?

A.C: Creio que devemos continuar monitorando o avanço da pandemia. A data de 15 de novembro dá um alívio, diminui a pressão por encontros presenciais neste momento delicado, mas é preciso continuar acompanhando. A depender de seu avanço pode ser possível e necessário adiar um pouco mais as eleições, não para 2022, apenas alguns meses. 

RÁDIO LIB: Em meio a pandemia como o senhor avalia a questão das possíveis convenções e comícios virtuais?

A.C: Os eventos virtuais não têm a mesma energia que os presenciais, verdade, mas eles são uma alternativa possível e que deverá ser bastante utilizada por todos.

RÁDIO LIB: Por fim, há rumores de várias chapas para o executivo municipal nas eleições 2020. Entre os nomes cotados o seu [Antônio Claret] aparece como um possível candidato, junto ao Vereador Eduardo Pinto ou ao ex-Prefeito Adelmo, com o apoio do Prefeito Reinaldo. Isto procede? Se sim, você entraria como Prefeito ou Vice?

A.C: Nós estamos construindo um projeto político inovador e renovador. Esse é um projeto que já nasce respeitando a tradição e que tem bases sólidas nas trajetórias de todos que o compõe. Esse projeto ganhou um forte impulso no ano passado com a fundação da Rede Sustentabilidade Barroso. Nós já fizemos muito e hoje esse já é um projeto grande, forte e consolidado na cidade. Nós estamos conversando com todas as forças políticas e já temos junto conosco lideranças como o ex-prefeito Adelmo, a Vereadora Vera, o Vereador João Campos e o Vereador Állan. Nossa proposta é de abertura e diálogo, por isso todos que queiram somar conosco são bem-vindos. 

BALDONEDO ARTHUR NAPOLEÃO

RÁDIO LIBERDADE FM: O cenário eleitoral para 2020 ainda está meio incerto, como o senhor vê a corrida eleitoral em Barroso?

BALDONEDO NAPOLEÃO: A pandemia não permite a campanha convencional a que estamos acostumados. Infelizmente, caminhamos para uma campanha distante do povo, em que os mais humildes, que não têm acesso a redes sociais, ficarão prejudicados. Isto é péssimo, porque esses são os mais interessados em saber das propostas de mudanças que Barroso precisa para melhorar sua condição de vida. Esses são os mais prejudicados pelo maior problema do município, que é o desemprego e são também os mais interessados nesta eleição. 

RÁDIO LIB: Com a pandemia do novo coronavírus, as eleições municipais deveriam mesmo ocorrer este ano?

B.N: Acho que sim. Com todas as limitações desta campanha, não podemos perder esta oportunidade para darmos os novos rumos que a população exige para o nosso município. 

RÁDIO LIB: Em meio a pandemia como o senhor avalia a questão das possíveis convenções e comícios virtuais?

B.N: Mantido o isolamento e as medidas de precaução individual, não vejo problema para a realização das convenções partidárias. As aglomerações podem ser evitadas. Quanto a comícios, acho difícil. 

RÁDIO LIB: Por fim, o senhor até o momento foi o único a se declarar pré-candidato, com Roberto Ferreira de como seu vice. Qual a sua expectativa para essa eleição, depois de muitos anos sem disputar a cadeira de prefeito, e como foi montar uma nova chapa? 

B.N: Minha experiência política, profissional e de vida não me permitem ter dúvidas sobre o que Barroso precisa. Minha expectativa nesta campanha é a de ter a oportunidade de prestar contas aos meus conterrâneos de tudo o que pudemos fazer até aqui e de apresentar nossas propostas para o futuro de nossa querida terra. E para encetarmos esta grande luta, escolhemos para pré-candidato a vice-prefeito o nome de um barrosense super qualificado, experiente, honesto, honrado pai de família e  representante do setor econômico, de onde deverão sair as soluções para o desenvolvimento de Barroso. 

EDUARDO PINTO

RÁDIO LIBERDADE FM: O cenário eleitoral para 2020 ainda está meio incerto, como o senhor vê a corrida eleitoral em Barroso?

EDUARDO PINTO: De fato, está bastante incerto e sujeito a muitas mudanças, na minha opinião. No entanto, sempre fui da opinião de que, quanto mais opções, melhor para o cidadão, embora não creio que, no fim das contas, todas as opções ventiladas se mantenham.  

RÁDIO LIB: Com a pandemia do novo coronavírus, as eleições municipais deveriam mesmo ocorrer este ano?

E.P: A Democracia é algo primordial na nossa sociedade, e o processo eleitoral é um fundamento vital para a democracia. No entanto, nada é mais importante que a vida. E a medida que estamos enfrentando uma pandemia, que já causou 70 mil mortes brasileiras, a eleição não deve acontecer se não tiver segurança sanitária e de saúde para tal.  

RÁDIO LIB: Em meio a pandemia como o senhor avalia a questão das possíveis convenções e comícios virtuais?

E.P: Seja quando for, no momento, não me parece que as campanhas eleitorais serão mais as mesmas. Não imagino, nas próximas eleições, comícios lotados, carreatas e grandes aglomerações. A interação com o eleitor mudará enormemente.  

RÁDIO LIB: Por fim, há rumores de várias chapas para o executivo municipal nas eleições 2020. Entre os nomes cotados o seu [Eduardo Pinto] aparece como um possível candidato junto a Antônio Claret. Isso procede? Se sim, você entraria como Prefeito ou Vice? 

E.P: No momento a minha avaliação, com responsabilidade e sem vaidade, é sobre uma eventual candidatura minha a Prefeito. Mas tenho por característica humana o diálogo com todos. Antônio é um grande amigo, que admiro, e falamos muito sobre política. Como tenho avaliado com muita responsabilidade e ponderação uma candidatura minha ao executivo, a conversa com todos os espectros políticos e com todos que tenham boas ideias para Barroso é comum, normal. Para amadurecer e construir uma possível candidatura a Prefeito, converso com todos e busco o máximo consenso e busca novos aliados.

 

LUIZ MOREIRA

RÁDIO LIBERDADE FM: O cenário eleitoral para 2020 ainda está meio incerto, como o senhor vê a corrida eleitoral em Barroso?

LUIZ MOREIRA: Diante da pandemia do coronavírus, faltando pouco para o início do pleito, o cenário eleitoral ainda está incerto, não só em Barroso como também em quase todos os municípios do país. Mesmo assim, os grupos políticos já iniciaram as articulações. Acredito que dentro de alguns dias o clima político deve elevar a temperatura.  

RÁDIO LIB: Com a pandemia do novo coronavírus, as eleições municipais deveriam mesmo ocorrer este ano?

L.M: O vírus nos trouxe muitas incertezas. Ninguém sabe dizer se a pandemia brasileira está no pico, se vai piorar, nem o tempo que levará para diminuir o risco. Por isso as eleições deste ano serão atípicas, fora dos padrões. Tudo indica que haverá o adiamento das eleições sem alterar os mandatos. Resta-nos aguardar o posicionamento da Câmara dos Deputados com relação a proposta de emenda à Constitucional (PEC) que adia as eleições municipais do primeiro turno, de 04 de outubro para 15 de novembro; e, do segundo turno, de 25 de outubro para 29 de novembro. Muita coisa ainda pode ser alterada. 

RÁDIO LIB: Em meio a pandemia como o senhor avalia a questão das possíveis convenções e comícios virtuais?

L.M: O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a realização das convenções partidárias por meio virtual para escolher os candidatos que irão disputar as eleições.  Agora os partidos precisam se adaptar às convenções a essa nova realidade, o que não será nada fácil. 

Quanto a comícios, os candidatos devem expor suas idéias ao povo e discutirem assuntos de interesse coletivo, de forma virtual. Precisamos entender que, diante das incertezas, seguem proibidas as aglomerações. A busca por novas alternativas de comunicação, sem agrupamentos, deve prevalecer.  

RÁDIO LIB: Por fim, há rumores de várias chapas para o executivo municipal nas eleições 2020. Entre os nomes cotados o seu [ Luiz  Moreira] aparece como um possível candidato, junto com Eduardo Pinto ou Anderson Geraldo de Paula. Isto procede? Se  sim, você entraria como Prefeito ou Vice? 

L.M: De fato esses três nomes têm sido os mais comentados, até o momento, mas outros nomes podem surgir e serem colocados à disposição do grupo. Como os demais, defendo a união de todos em prol da candidatura única, pois entendo que este caminho é o mais justo e democrático possível. O grupo é composto por várias siglas partidárias; daí a necessidade de muito diálogo para uma definição coerente e harmônica.  

Em breve o grupo estará definindo o seu candidato, porém as intenções, a popularidade e a preferência da sociedade será um fator determinante para a definição. Seja qual for a escolha, o apoio deve ser total e irrestrito dentro do grupo. 

Entrevista e matéria : Rádio Liberdade de Barroso FM 98,7