Sessenta anos atrás foi inaugurado o primeiro Hospital de Barroso

Fachada do Posto de Assistência – Praça do Rosário, 28 

O dia 4 de outubro deveria ser celebrado com muito entusiasmo  pelos barrosenses, em reconhecimento a um dos grandes feitos do saudoso Padre Luiz Giorola Carlos em prol da nossa sociedade, principalmente dos mais carentes.

Em 1959, procissão conduzindo as imagens de Nossa Senhora do Carmo e São Francisco de Assis para a inauguração.

No dia 4 de outubro de 1959 foi inaugurado, em Barroso, o Posto de Assistência à Maternidade e a Infância. Naquela época, o índice de mortalidade infantil era alarmante. Segundo relatos, havia dia de anunciar o falecimento de mais de uma criança.

Irmã Lurenza, na maternidade

Preocupado com a situação, o Padre Luiz decidiu instalar um posto de atendimento médico e uma equipe médica, para garantir uma melhor assistência às famílias, sobretudo para os mais carentes. Em seguida, o Posto foi transformado no primeiro Hospital de Barroso.

Convento das Irmãs, ao lado do Posto 

Dez dias depois, nascia o primeiro bebê, o qual recebeu o nome de Luiz Gonzaga Moreira, escolhido pelo Padre Luiz Giarola Carlos.

Contava o meu saudoso pai que, enquanto minha mãe enfrentava a dor do parto, as Irmãs Franciscanas festejavam e preparavam uma farta mesa de café para comemoração, aguardando, também, a chegada do Padre Luiz. Quanta honra, quanta emoção!

Famílias assistidas pelas irmãs em dia de entrega de leite

Por isso, no mês de outubro, o dia 4 é tão importante para mim quanto o dia 14 – dia do meu nascimento. Afinal de contas, como tantas outras crianças nascidas a partir desse fato histórico de grande relevância para Barroso, sobrevivi, obviamente, fora das estatísticas da mortalidade infantil.

Viva o Padre Luiz, por esse grande legado!

Parabéns, ao Instituto Nossa Senhora do Carmo!

por Luiz Moreira

 

Fonte: Barroso em dia