Mulheres relatam assédio de motociclista em Barroso

Nesse último fim de semana, mulheres barrosenses relataram nas redes sociais terem sofrido assédio de um motoqueiro pelas ruas do município. Os casos ocorreram em dias e horários diferentes, mas se assemelham pela situação e a forma como o homem as abordou. Não há informações se trata do mesmo indivíduo, bem como outras informações que ajudem a identificá-lo.

Em um dos relatos uma das mulheres disse que por volta das 20h30 voltava do centro sentido ao bairro Guimarães, quando começou a ser seguida por um homem de moto que começou a lhe proferir falas obscenas. Ela conseguiu apoio ao entrar na casa de uma conhecida.

Já outra barrosense disse que foi seguida por um motociclista quando ia para o trabalho.

“Segunda-feira passada quando estava vindo trabalhar um homem de moto me seguiu da Ponte do Rosário até perto do meu serviço, falando coisas horríveis! Como saio muito cedo de casa não tinha ninguém na rua, não nego fiquei com muito medo. Desde então, fico apreensiva quando venho trabalhar. Infelizmente algumas pessoas hoje em dia perderam o respeito mesmo” disse.

Segundo o Tenente Daher, da Polícia Militar de Barroso, até o fechamento desta matéria não houve denúncias formais sobre os ocorridos na cidade. Com isso, o Tenente orienta as vítimas como proceder nessas situações.

“Estamos a qualquer hora do dia e da noite em condições pra qualquer tipo de acionamento. Então para as mulheres, homens e qualquer cidadão que por ventura passar por uma situação como essa, o ideal é tentar procurar o mais rápido possível um comércio ou uma residência para pedir algum apoio. E o fundamental é fazer o acionamento imediato da Polícia Militar” destacou o Tenente.

Outra dica ressalta pela polícia é coletar o máximo de informações possíveis para facilitar o rastreio e identificação do suspeito como a cor da motocicleta e o modelo, anotar o número da placa ou parte da numeração, as características físicas do indivíduo como altura, porte físico e cor da pele, por exemplo.

Além disso, dentro das medidas de prevenção a Polícia Militar também orienta a evitar locais com pouca luminosidade, pouca movimentação e determinados horários aonde o tráfego de pessoas nas ruas é menor.

Segundo o Tenente, a vontade das equipes da Polícia Militar é atender o mais rápido possível as ocorrências, mas tem dias que acontecem mais acionamentos na cidade.

“Muitas das vezes a pessoa liga na hora, mas a viatura está fazendo outro tipo de averiguação ou está atendendo outra ocorrência. Mas o fato é que nós conseguimos ter mais de uma equipe na rua. Este é um dos propósitos quando assumi o pelotão aqui de Barroso em trazer um maior número de policias nas ruas. Então se por ventura uma equipe já estiver empenhada, provavelmente haverá outra equipe que possa fazer esse atendimento. Mas nós trabalhamos com a gravidade dos fatos, então em situações mais graves automaticamente vão tendo prioridade. Um fato desses em que uma pessoa liga e diz estar com medo, com um indivíduo suspeito lhe seguindo deve fazer o acionamento que com certeza vamos mandar uma viatura ou uma motocicleta da Polícia Militar” finalizou o tenente.

O número de acionamento da Polícia Militar é o 190.

Fonte: Barroso em Dia